sexta-feira, 29 de abril de 2011



The world is envious of the generosity of the social project in Brazil. While the world struggles to dominate the masses, either by capitalism, socialism, war, evolution, even the consumer, they (the Brazilians) will not. They just do enough to generate happiness. Keeps everyone poor, put a sound to play and ready. Okay they (foreigners) are geniuses, but because those who do not want to be happy are required to participate. If everyone prefers to be happy because we do not ever give up the flag of the order and progress and takes a final pulp fiction that the pursuit of happiness, dying, rotten, piss, something much improved Brazilianness canned that's good for everybody.

Cronicamente inviável

O mundo tem inveja da generosidade do projeto social brasileiro. Enquanto o resto do mundo se esforça para dominar as massas, seja pelo capitalismo, socialismo, a guerra, a evolução, até mesmo o consumo, eles (os brasileiros) não. Eles só fazem o suficiente para gerar felicidade. Mantém todo mundo pobre, coloca um som para tocar e pronto. Tudo bem que eles (estrangeiros) sejam gênios, mas porque os que não querem ser felizes são obrigados a participar. Se todo mundo prefere ficar feliz porque a gente não desiste de vez da bandeira da ordem e progresso e assume em definitivo essa ficção barata da busca da felicidade, moribunda, podre e mijada, coisa muito aprimorada da brasilidade enlatada que é boa para todo mundo.


Universal Declaration of Human Rights

On December 10, 1948 the General Assembly of the United Nations adopted and proclaimed the Universal Declaration of Human Rights the full text of which appears in the following pages. Following this historic act the Assembly called upon all Member countries to publicize the text of the Declaration and "to cause it to be disseminated, displayed, read and expounded principally in schools and other educational institutions, without distinction based on the political status of countries or territories."


Whereas recognition of the inherent dignity and of the equal and inalienable rights of all members of the human family is the foundation of freedom, justice and peace in the world,

Whereas disregard and contempt for human rights have resulted in barbarous acts which have outraged the conscience of mankind, and the advent of a world in which human beings shall enjoy freedom of speech and belief and freedom from fear and want has been proclaimed as the highest aspiration of the common people,

Whereas it is essential, if man is not to be compelled to have recourse, as a last resort, to rebellion against tyranny and oppression, that human rights should be protected by the rule of law,

Whereas it is essential to promote the development of friendly relations between nations,

Whereas the peoples of the United Nations have in the Charter reaffirmed their faith in fundamental human rights, in the dignity and worth of the human person and in the equal rights of men and women and have determined to promote social progress and better standards of life in larger freedom,

Whereas Member States have pledged themselves to achieve, in co-operation with the United Nations, the promotion of universal respect for and observance of human rights and fundamental freedoms,

Whereas a common understanding of these rights and freedoms is of the greatest importance for the full realization of this pledge,

Now, Therefore THE GENERAL ASSEMBLY proclaims THIS UNIVERSAL DECLARATION OF HUMAN RIGHTS as a common standard of achievement for all peoples and all nations, to the end that every individual and every organ of society, keeping this Declaration constantly in mind, shall strive by teaching and education to promote respect for these rights and freedoms and by progressive measures, national and international, to secure their universal and effective recognition and observance, both among the peoples of Member States themselves and among the peoples of territories under their jurisdiction.

* Article 1.

  • All human beings are born free and equal in dignity and rights.They are endowed with reason and conscience and should act towards one another in a spirit of brotherhood.

  • Article 2.

  • Everyone is entitled to all the rights and freedoms set forth in this Declaration, without distinction of any kind, such as race, colour, sex, language, religion, political or other opinion, national or social origin, property, birth or other status. Furthermore, no distinction shall be made on the basis of the political, jurisdictional or international status of the country or territory to which a person belongs, whether it be independent, trust, non-self-governing or under any other limitation of sovereignty.

  • Article 3.

  • Everyone has the right to life, liberty and security of person.

  • Article 4.

  • No one shall be held in slavery or servitude; slavery and the slave trade shall be prohibited in all their forms.

  • Article 5.

  • No one shall be subjected to torture or to cruel, inhuman or degrading treatment or punishment.

  • Article 6.

  • Everyone has the right to recognition everywhere as a person before the law.

  • Article 7.

  • All are equal before the law and are entitled without any discrimination to equal protection of the law. All are entitled to equal protection against any discrimination in violation of this Declaration and against any incitement to such discrimination.

  • Article 8.

  • Everyone has the right to an effective remedy by the competent national tribunals for acts violating the fundamental rights granted him by the constitution or by law.

  • Article 9.

  • No one shall be subjected to arbitrary arrest, detention or exile.

  • Article 10.

  • Everyone is entitled in full equality to a fair and public hearing by an independent and impartial tribunal, in the determination of his rights and obligations and of any criminal charge against him.

  • Article 11.

  • (1) Everyone charged with a penal offence has the right to be presumed innocent until proved guilty according to law in a public trial at which he has had all the guarantees necessary for his defence.

  • (2) No one shall be held guilty of any penal offence on account of any act or omission which did not constitute a penal offence, under national or international law, at the time when it was committed. Nor shall a heavier penalty be imposed than the one that was applicable at the time the penal offence was committed.

  • Article 12.

  • No one shall be subjected to arbitrary interference with his privacy, family, home or correspondence, nor to attacks upon his honour and reputation. Everyone has the right to the protection of the law against such interference or attacks.

  • Article 13.

  • (1) Everyone has the right to freedom of movement and residence within the borders of each state.

  • (2) Everyone has the right to leave any country, including his own, and to return to his country.

  • Article 14.

  • (1) Everyone has the right to seek and to enjoy in other countries asylum from persecution.

  • (2) This right may not be invoked in the case of prosecutions genuinely arising from non-political crimes or from acts contrary to the purposes and principles of the United Nations.

  • Article 15.

  • (1) Everyone has the right to a nationality.

  • (2) No one shall be arbitrarily deprived of his nationality nor denied the right to change his nationality.

  • Article 16.

  • (1) Men and women of full age, without any limitation due to race, nationality or religion, have the right to marry and to found a family. They are entitled to equal rights as to marriage, during marriage and at its dissolution.

  • (2) Marriage shall be entered into only with the free and full consent of the intending spouses.

  • (3) The family is the natural and fundamental group unit of society and is entitled to protection by society and the State.

  • Article 17.

  • (1) Everyone has the right to own property alone as well as in association with others.

  • (2) No one shall be arbitrarily deprived of his property.

  • Article 18.

  • Everyone has the right to freedom of thought, conscience and religion; this right includes freedom to change his religion or belief, and freedom, either alone or in community with others and in public or private, to manifest his religion or belief in teaching, practice, worship and observance.

  • Article 19.

  • Everyone has the right to freedom of opinion and expression; this right includes freedom to hold opinions without interference and to seek, receive and impart information and ideas through any media and regardless of frontiers.

  • Article 20.

  • (1) Everyone has the right to freedom of peaceful assembly and association.

  • (2) No one may be compelled to belong to an association.

  • Article 21.

  • (1) Everyone has the right to take part in the government of his country, directly or through freely chosen representatives.

  • (2) Everyone has the right of equal access to public service in his country.

  • (3) The will of the people shall be the basis of the authority of government; this will shall be expressed in periodic and genuine elections which shall be by universal and equal suffrage and shall be held by secret vote or by equivalent free voting procedures.

  • Article 22.

  • Everyone, as a member of society, has the right to social security and is entitled to realization, through national effort and international co-operation and in accordance with the organization and resources of each State, of the economic, social and cultural rights indispensable for his dignity and the free development of his personality.

  • Article 23.

  • (1) Everyone has the right to work, to free choice of employment, to just and favourable conditions of work and to protection against unemployment.

  • (2) Everyone, without any discrimination, has the right to equal pay for equal work.

  • (3) Everyone who works has the right to just and favourable remuneration ensuring for himself and his family an existence worthy of human dignity, and supplemented, if necessary, by other means of social protection.

  • (4) Everyone has the right to form and to join trade unions for the protection of his interests.

  • Article 24.

  • Everyone has the right to rest and leisure, including reasonable limitation of working hours and periodic holidays with pay.

  • Article 25.

  • (1) Everyone has the right to a standard of living adequate for the health and well-being of himself and of his family, including food, clothing, housing and medical care and necessary social services, and the right to security in the event of unemployment, sickness, disability, widowhood, old age or other lack of livelihood in circumstances beyond his control.

  • (2) Motherhood and childhood are entitled to special care and assistance. All children, whether born in or out of wedlock, shall enjoy the same social protection.

  • Article 26.

  • (1) Everyone has the right to education. Education shall be free, at least in the elementary and fundamental stages. Elementary education shall be compulsory. Technical and professional education shall be made generally available and higher education shall be equally accessible to all on the basis of merit.

  • (2) Education shall be directed to the full development of the human personality and to the strengthening of respect for human rights and fundamental freedoms. It shall promote understanding, tolerance and friendship among all nations, racial or religious groups, and shall further the activities of the United Nations for the maintenance of peace.

  • (3) Parents have a prior right to choose the kind of education that shall be given to their children.

  • Article 27.

  • (1) Everyone has the right freely to participate in the cultural life of the community, to enjoy the arts and to share in scientific advancement and its benefits.

  • (2) Everyone has the right to the protection of the moral and material interests resulting from any scientific, literary or artistic production of which he is the author.

  • Article 28.

  • Everyone is entitled to a social and international order in which the rights and freedoms set forth in this Declaration can be fully realized.

  • Article 29.

  • (1) Everyone has duties to the community in which alone the free and full development of his personality is possible.

  • (2) In the exercise of his rights and freedoms, everyone shall be subject only to such limitations as are determined by law solely for the purpose of securing due recognition and respect for the rights and freedoms of others and of meeting the just requirements of morality, public order and the general welfare in a democratic society.

  • (3) These rights and freedoms may in no case be exercised contrary to the purposes and principles of the United Nations.

  • Article 30.

  • Nothing in this Declaration may be interpreted as implying for any State, group or person any right to engage in any activity or to perform any act aimed at the destruction of any of the rights and freedoms set forth herein.

domingo, 10 de abril de 2011


A ASSEMBLÉIA GERAL PROCLAMA A PRESENTE DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DO HOMEM como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações, com o objetivo de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce, através do ensino e da educação, em promover o respeito a esses direitos e liberdades e pela adoção de medidas progressivas de caráter nacional e internacional, em assegurar o seu reconhecimento e a sua observância universais e efetivos, tanto entre os povos dos próprios Estados membros, quanto entre os povos dos territórios sob sua jurisdição.

  • Art. 1o Todos os homens nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros, com espirito de fraternidade.

  • Art. 2o inciso 1o Todo homem tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidas nesta declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição. Inciso 2o Não será também feita nenhuma distinção fundada na condição política, jurídica ou internacional do país ou território a que pertença uma pessoa, quer se trate de um território independente, sob tutela, sem governo próprio, quer sujeito a qualquer outra limitação de soberania.

  • Art. 3o Todo homem tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal.

  • Art. 4o Ninguém será mantido em escravidão; a escravidão e o tráfico de escravos serão proibidos em todas as suas formas.

  • Art. 5o Ninguém será submetido a tortura, nem a tratamento ou castigo cruel, desumano ou degradante.

  • Art. 6o Todo homem tem o direito de ser, em todos os lugares, reconhecido como pessoa perante a lei.

  • Art. 7o Todos são iguais perante a Lei e têm direito, sem qualquer distinção, a igual proteção da lei. Todos têm direito a igual proteção contra qualquer discriminação que viole a presente declaração e contra qualquer incitamento a tal discriminação.

  • Art. 8o Todo homem tem direito a receber, dos tribunais nacionais competentes, remédio efetivo para os atos que violem os direitos fundamentais que lhe sejam reconhecidos pela constituição ou pela Lei.

  • Art. 9o Ninguém será arbitrariamente preso, detido ou exilado.

  • Art. 10o Todo homem tem direito, em plena igualdade, a uma justa e pública audiência por parte de um tribunal independente e imparcial, para decidir de seus direitos e deveres ou do fundamento de qualquer acusação criminal contra ele.

  • Art. 11o Inciso 1o Todo homem acusado de um ato delituoso tem o direito de ser presumido inocente até que sua culpabilidade tenha sido provada de acordo com a lei, em julgamento público no qual lhe tenham sido asseguradas todas as garantias necessárias à sua defesa. Inciso 2o Ninguém poderá ser culpado por qualquer ação ou omissão que, que no momento, não constituam delito perante o direito nacional ou internacional. Também não será imposta pena mais forte do que aquela que, no momento da prática, era aplicável ao ato delituoso.

  • Art. 12o Ninguém será sujeito a interferência na sua vida privada, na sua família, no seu lar ou na sua correspondência, nem a ataques à sua honra e reputação. Todo homem tem direito à proteção da lei contra tais interferências ou ataques.

  • Art. 13o Inciso 1o Todo homem tem direito à liberdade de locomoção e residência dentro das fronteiras de cada estado. Inciso 2o Todo homem tem o direito de deixar qualquer país, inclusive o próprio, e a ele regressar.

  • Art. 14o Inciso. 1o Todo homem, vítima de perseguição, tem o direito de procurar e de gozar asilo em outros países. Inciso 2o Este direito não pode ser invocado em caso de perseguição legitimamente motivada por crimes de direito comum ou por atos contrários aos objetivos e princípios das Nações Unidas.

  • Art. 15o Inciso 1o Todo homem tem direito a uma nacionalidade. Inciso 2o Ninguém será arbitrariamente privado de sua nacionalidade nem do direito de mudar de nacionalidade.

  • Art. 16o Inciso 1o Os homens e mulheres de maior idade, sem qualquer restrição de raça, nacionalidade ou religião, tem o direito de contrair matrimônio e fundar uma família. Gozam de iguais direitos em relação ao casamento, sua duração e sua dissolução. Inciso 2o O casamento não será válido senão com o livre e pleno consentimento dos nubentes. Inciso 3o A família é o núcleo natural e fundamental da sociedade e tem o direito à proteção da sociedade e do estado.

  • Art. 17o Inciso 1o Todo homem tem direito à propriedade, só ou em sociedade com outros. Inciso 2o Ninguém será arbitrariamente privado de sua propriedade.

  • Art. 18o Todo homem tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente em público ou em particular.

  • Art. 19o Todo homem tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferências, Ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras.

  • Art. 20o Inciso 1o Todo homem tem direito à liberdade de reunião e associações pacíficas. Inciso 2o Ninguém pode ser obrigado a fazer parte de uma associação.

  • Art. 21o Inciso 1o Todo homem tem o direito de tomar parte no governo de seu país, diretamente ou por intermédio de representantes livremente escolhidos. Inciso 2o Todo homem sem qualquer distinção, tem direito a igual remuneração por igual trabalho. Inciso 3o A vontade do povo será a base da autoridade do governo; esta vontade será expressa em eleições periódicas e legítimas, por sufrágio universal, por voto secreto ou processo equivalente que assegure a liberdade de voto.

  • Art. 22o Todo homem, como membro da sociedade, tem direito à segurança social e a realização, pelo esforço nacional, pela cooperação internacional e de acordo com a organização e recursos de cada Estado, dos direitos econômicos, sociais e culturais indispensáveis à sua dignidade e ao livre desenvolvimento de sua personalidade.

  • Art. 23o Inciso 1o Todo homem tem direito ao trabalho, à livre escolha de emprego, à condições justas e favoráveis de trabalho e a proteção contra o desemprego. Inciso 2o Todo homem tem igual direito de acesso ao serviço público de seu país. Inciso 3o Todo homem que trabalha tem direito a uma remuneração justa e satisfatória, que lhe assegure, assim como a sua família uma existência compatível com a dignidade humana, e a que se acrescentarão, se necessário, outros meios de proteção social. Inciso 4o Todo homem tem direito a organizar sindicatos e a neles ingressar para proteção de seus interesses.

  • Art. 34o Todo homem tem direito a repouso e lazer, inclusive à limitação razoável das horas de trabalho e a férias remuneradas periódicas.

  • Art. 25o Inciso 1o Todo homem tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perdas dos meios de subsistência em circunstâncias fora de seu controle. Inciso 2o A maternidade e a infância têm direito a cuidados e assistência especiais. Todas as crianças, nascidas dentro ou fora do matrimônio, gozarão da mesma proteção social.

  • Art. 26o Inciso 1o Todo homem tem direito à instrução. A instrução será gratuita, pelo menos nos graus elementares e fundamentais. A instrução elementar será obrigatória. A instrução técnico profissional será acessível a todos, bem como a instrução superior sendo esta baseada no mérito. Inciso 2o A instrução será orientada no sentido do pleno desenvolvimento da personalidade humana e do fortalecimento do respeito pelos direitos do homem e pelas liberdades fundamentais. A instrução promoverá a compreensão, a tolerância e a amizade entre todas as nações e grupos raciais ou religiosos e coadjuvará as atividades das Nações Unidas em prol da paz. Inciso 3o Os pais tem prioridade de direito na escolha do gênero de instrução que será ministrada a seus filhos.

  • Art. 27o Inciso 1o Todo homem tem o direito de participar livremente da vida cultural da comunidade, de fruir as artes e de participar do progresso científico e de seus benefícios. Inciso 2o Todo homem tem direito à proteção dos interesses morais e materiais decorrentes de qualquer produção científica, literária ou artística da qual seja autor.

  • Art. 28o Todo homem tem direito a uma ordem social e internacional em que os direitos e liberdades estabelecidos na presente Declaração possam ser plenamente realizados.

  • Art. 29o Inciso 1o Todo homem tem deveres para com a comunidade, na qual o livre e pleno desenvolvimento de sua potencialidade seja possível. Inciso 2o No exercício de seus direitos e liberdades, todo homem estará sujeito apenas às limitações determinadas pela lei, exclusivamente com o fim de assegurar o devido conhecimento e respeito dos direitos e liberdades de outrem, e de satisfazer às justas exigências da moral, da ordem pública e do bem estar de uma sociedade democrática. Inciso 3o Esses direitos e liberdades não podem, em hipótese alguma, ser exercidos contrariamente aos objetivos e princípios das Nações Unidas.

  • Art. 30o Nenhuma disposição da presente Declaração pode ser interpretada como reconhecimento a qualquer Estado, grupo ou pessoa, do direito de exercer qualquer atividade ou praticar qualquer ato destinado à destruição de quaisquer direitos e liberdades aqui estabelecidos. (Todos os brasileiros deveriam ter conhecimento desta declaração, pois o país é assinante dessa declaração)


Crônica do Garibaldi: PSICOLOGIA DO SUCESSO: "Psicologia do sucessoO êxito esta a vista de qualquer um. Se você não o vê é porque está atrás de uma cortina espessa. Saia detrás da cortin..."


Psicologia do sucesso

O êxito esta a vista de qualquer um. Se você não o vê é porque está atrás de uma cortina espessa. Saia detrás da cortina. Afaste-a para um lado. Dê um passo à frente. Mesmo que esse primeiro passo seja no sentido de recusar as coisas como são. O segundo será mudar de posição, mudar do lugar onde se colocou até agora. Sim. Se do lugar onde está, a coisa não faz sentida mude de lugar. Se não é capaz de mudar sozinho procure ajuda, sugestão que possa te favorecer, entretanto não alimente ilusões. Afaste imediatamente a idéia de que é incapaz de alcançar sucesso na vida. Lembre-se que a vida tem seus limites e talvez não haja um “amanhã”. Assim o tempo de começar é agora.

Se você puxar a cortina e depois dar um passo à frente não gostar ou não se sentir capaz de prosseguir avante, volte outra vez para traz da cortina. Tem liberdade para assim agir. Contudo, vale a pena experimentar e depois de dar o primeiro passo tentar o segundo, o terceiro, o quarto e prosseguir até quando não possa mais recuar. Então, você estará a caminho do êxito.

Renovação Mental (ninguém é mais forte que você)

Comece a utilizar suas grandes e naturais fontes de resistência, sua reserva física e psicológica e comece assim uma vida nova plena de realizações. Para conseguir o tão almejado êxito você terá que em primeiro lugar estabelecer um rumo, traçar um objetivo. Em seguida, começar por onde começam todos os que até hoje no decorrer dos tempos, mudaram alguma coisa no mundo. Como dar uma vida melhor para minha família, para mim mesmo, para os meus semelhantes?

---Comece como Deus começou – eis uma resposta. Quando Deus quer que cresça uma árvore, Ele planta uma semente; quando quer dar a um povo dias melhores, faz brotar uma nova ideia no cérebro de um ou mais homens; quando quer construir um universo, começa por um átomo. Tudo começa com coisas pequenas. É agradável, essencial mesmo sonhar grandes sonhos, mas a esperança não brota só de sonhos. A ação é imprescindível.

Todas as grandes realizações começam pequenas. Para compor uma famosa sinfonia, o musico começou estudando as escalas. Para chegar a teoria da relatividade, o sábio estudou a tabuada. Seja você quem for, tudo que vier a suas mãos para fazer, faça-o bem. Qualquer pessoa pode sustentar a esperança de fazer alguma coisa para enfrentar as suas necessidades e mudar o curso da sua vida. A história mostra que homens aparentemente indistinguíveis de milhões que o cercava, revolucionaram o mundo e mudaram os seus cursos. Há no homem capacidade e poderes que estão alem de nossa compreensão. Através de um raciocínio positivo podemos encontrar a sabedoria para perceber o que podemos fazer e força para fazê-lo. Por pouco importante que possa parecer, por pouco preparado que possa ser, por impossível que um problema se possa mostrar, é fácil adquirir esperança quando se olha de novo para as grandes transformações. Assim aprendemos a não desprezar as pequenas coisas, os pequenos movimentos, as sementes talvez das grandes renovações. Embora possam parecer sombrias as perspectivas, a única escuridão que devemos temer é a escuridão dentro de nós mesmos.

O ser humano apenas um frágil mamífero, desde o alvorecer do primeiro dia, viveu cercado de criaturas infinitamente mais bem preparadas para a luta pela existência. Algumas pesavam toneladas e mediam dezenas de metros de comprimento, enquanto outras possuíam dentes afiados como grandes laminas de serrar madeira. Outras ainda invisíveis ao olho humano se multiplicavam num ritmo alucinante. Embora o homem só pudesse viver em circunstancias muito especiais, na terra seca entre altas montanhas e o mar, os seus inimigos não consideravam nenhuma montanha alta demais, nem mar tão profundo que não pudessem penetrar. Cedo o homem compreendeu que espécies de competidores tinham que enfrentar para defender a sua posição desde que apareceu em cima deste ponto escuro perdido em alguma parte do Universo.

Os grandes monstros daquele tempo devem ter achado graça ao verem essa pequena mutação da natureza fazer os seus primeiros esforços para caminhar sobre os membros superiores. Mas... Onde estão agora esses arrogantes senhores que governavam o mundo daquela época? Desapareceram e só podemos encontrar alguns nos museus.

No decurso de centenas de séculos o homem tornou-se o senhor incontestável de toda a terra, do mar e do ar. Em breve o será do Universo. E tudo isso foi conseguido por criaturas que não tinham vantagem alguma sobre os seus inimigos, exceto o dom do raciocínio. A natureza, entretanto tem o seu código de leis inexoráveis e contra as quais não há apelo nem defesa. Ela nos dá tudo generosamente, mas em troca exige que respeitemos seus preceitos. Quando o homem abre mão de sua capacidade de raciocínio, do seu espírito de luta, da sua vontade consciente, isso resulta em sofrimento.

---Onde está o caminho para sair-se desse horrível estado de coisas? --- Na consciência de que somos todos fortes, dotados das mesmas possibilidades. Uma vez compreendido de que esta deve ser a única saída, cabe-nos comportar-nos como nos comportaríamos se estivéssemos em um navio cujo destino não conhecesse. Uma vez compreendido isto, teremos dado o passo mais importante para a solução do problema que é a base de todas as dificuldades. Procure encontrar uma solução racional para todos os seus problemas, aprende como se livrar da tensão nervosa, como vencer o medo, como educar a vontade, como aumentar sua energia, como ter mais saúde, como adquirir confiança em si mesmo, como formar uma personalidade forte, madura e cheia de êxito. Quando conseguires tenha como objetivo levar a todas as pessoas e muito principalmente as que sofrem, as que se perderam e ainda as que não se encontraram a felicidade, a paz interior, o bem estar, a capacidade de vencer os obstáculos, a firmeza, o êxito na vida. Cada qual possui meios para isso. O segredo está em saber dispor desses elementos. A vida sorri apenas aqueles que lutam e se preparam para vencer. Para vencer, entretanto não basta uma aspiração vaga, o sonho impreciso, mas o anseio ardente, tenaz, de atingir um objetivo previamente determinado. Então tudo se organiza em torno desse objetivo, tudo concorre para fazê-lo aproximar-se, tudo converge para ele. Tal objetivo deve se tornar o pensamento supremo, o que reina sobre os outros, que martela o cérebro o dia todo, um ponto luminoso que é preciso alcançar a todo custo.

Se você for indiferente ou pessimista nunca terá em suas mãos o controle do próprio destino. Nunca aceite o que a vida lhe oferece simplesmente. Tome aquilo a que tem direito, nunca se resignando ao destino que outros lhe traçaram. Busque novos alvos, novas metas, lute pelo seu sucesso, pelo seu êxito, mesmo que isso lhe custe grande esforço. Ninguém é mais forte do que você. Controle seus atos e sua maneira de ser. Se não gosta de sua atual ocupação não continue nela. Busque outra. Se não suporta o lugar onde mora atualmente, porque continuar morando no mesmo lugar? Procure outro. Se não gosta de viver financeiramente apertado, procure outro meio de ganhar a vida. Você permanece estacionário porque aceita as coisas da maneira como se apresentam. Transformando seu modo de pensar e agir, poderá transformar tudo o mais. Nunca é tarde para começar.

Estagnação e Ascensão.

Uma verdade irrefutável ressalta em toda a economia da vida humana: é a de que o homem tem que lutar. É na ação construtiva, é pela luta que o ser humano encontra satisfação para as suas necessidades e as suas grandes esperanças. O homem que se dedica a realização de qualquer coisa capaz de satisfazer alguma necessidade social, encontra satisfações que o animam e o sustem nos momentos de duvidas e incertezas. Ninguém jamais conseguiu tornar-se forte no alheamento, na inatividade. Aquele que trabalha, que se esforça com animo e valor, está despertando em si mesmo cada dia, novas energias e propósitos, com que poderá conquistar novas vitórias. O poder humano se consolida redobrando-se o esforço e não o reduzindo.

Quando um homem dedica a um grande empreendimento todas as suas energias, encontra a verdadeira realidade da sua missão na vida. O esforço persistente, a ação construtiva, o anseio de superação, oferecem lições que não se encontram nos livros, nem no testemunho dos outros. Todos os que venceram foram gigantes do trabalho, da persistência, da coragem, do entusiasmo e de força de vontade. A grande maioria que encontramos por toda parte queixa-se de suas condições poucas lisonjeiras, de fatalidades de que se julgam vítimas, enfileirando entre as causas de sua situação, ao sistema social, ao capitalismo, a política, a falta de apoio, etc... Bem poucos admitem a própria culpabilidade como causa de suas desditas.

Se a essa grande maioria que só sabe queixar, perguntássemos que medidas haviam tomado para remediar seus males e modificar a conduta, poucas, muito poucas mesmo, seriam as que se houvessem empenhado com esforço para alcançar uma situação melhor. A maioria nos teria afirmado estar à espera de algum emprego público, ou à espera de alguém, ou ainda, de alguma nova situação para conseguir o tão almejado melhoramento, tais pessoas são as realmente fracas e necessitam permanentemente de alguém que as anime e conforte. Retardatárias mal conseguem apanhar algumas migalhas do banquete da vida. Não compreendem que não é na inatividade ou nos fracassos do ser humano que encontramos suas expressões mais autenticas, mas em seus triunfos e em suas realizações. Um indivíduo somente possui personalidade, quando consegue ser mais do que uma voz, que um corpo, que um número coletivo na comunidade social, quando “realizou” alguma coisa. O homem tem um natural medo da morte. Para ele, a vida é considerada como o maior dos bens e quem quer que procure apoderar-se da sua terra, dos seus alimentos, da sua água, do seu dinheiro, das coisas indispensáveis à vida, torna-se seu inimigo mortal. Como os animais selvagens que se entredevoram nas florestas, também o homem luta constantemente pela sua preservação.

A conquista das matérias primas pelo homem civilizado tem o mesmo objetivo que a conquista, pela fera, da presa que a impede de morrer de fome. A luta pela vida exige uma atividade constante do corpo e do espírito. Essa lei de combate é tão fundamental como a da adaptação. A vida só se conserva e progride pelo esforço, pela luta. Por mais penoso que seja esse esforço, o homem nunca deixa de empregá-lo para a conservação da vida. Mesmo quando a vida o tortura, o maltrata, ele procura conserva-la.

Para continuar a viver, o homem aceita a escravidão de um emprego miserável no fundo de uma mina de carvão sem ar e sem luz, aceita um trabalho embrutecedor de um escritório, foge desonrosamente perante o inimigo, luta sem esperanças contra uma doença incurável. Isto porque a primeira obrigação que é imposta ao homem, pela estrutura de seu corpo e de sua consciência, é a de “manter a vida”. E isto tem força de Lei.




















quinta-feira, 7 de abril de 2011


Cordel que deixou o Pedro Bial injuriadao.............


Autor: Antonio Barreto,

Cordelista natural de Santa

Bárbara-BA,residente em Salvador.


Curtir o Pedro Bial

E sentir tanta alegria

É sinal de que você

O mau-gosto aprecia

Dá valor ao que é banal

É preguiçoso mental

E adora baixaria.


Há muito tempo não vejo

Um programa tão ‘fuleiro’

Produzido pela Globo

Visando Ibope e dinheiro

Que além de alienar

Vai por certo atrofiar

A mente do brasileiro.


Me refiro ao brasileiro

Que está em formação

E precisa evoluir

Através da Educação

Mas se torna um refém

Iletrado, ‘zé-ninguém’

Um escravo da ilusão.


Em frente à televisão

Lá está toda a família

Longe da realidade

Onde a bobagem fervilha

Não sabendo essa gente

Desprovida e inocente

Desta enorme ‘armadilha’.


Cuidado, Pedro Bial

Chega de esculhambação

Respeite o trabalhador

Dessa sofrida Nação

Deixe de chamar de heróis

Essas girls e esses boys

Que têm cara de bundão.


O seu pai e a sua mãe,

Querido Pedro Bial,

São verdadeiros heróis

E merecem nosso aval

Pois tiveram que lutar

Pra manter e te educar

Com esforço especial.


Muitos já se sentem mal

Com seu discurso vazio.

Pessoas inteligentes

Se enchem de calafrio

Porque quando você fala

A sua palavra é bala

A ferir o nosso brio.


Um país como Brasil

Carente de educação

Precisa de gente grande

Para dar boa lição

Mas você na rede Globo

Faz esse papel de bobo

Enganando a Nação.


Respeite, Pedro Bienal

Nosso povo brasileiro

Que acorda de madrugada

E trabalha o dia inteiro

Dar muito duro, anda rouco

Paga impostos, ganha pouco:

Povo HERÓI, povo guerreiro.


Enquanto a sociedade

Neste momento atual

Se preocupa com a crise

Econômica e social

Você precisa entender

Que queremos aprender

Algo sério – não banal.


Esse programa da Globo

Vem nos mostrar sem engano

Que tudo que ali ocorre

Parece um zoológico humano

Onde impera a esperteza

A malandragem, a baixeza:

Um cenário sub-humano.


A moral e a inteligência

Não são mais valorizadas.

Os “heróis” protagonizam

Um mundo de palhaçadas

Sem critério e sem ética

Em que vaidade e estética

São muito mais que louvadas.


Não se vê força poética

Nem projeto educativo.

Um mar de vulgaridade

Já tornou-se imperativo.

O que se vê realmente

É um programa deprimente

Sem nenhum objetivo.


Talvez haja objetivo

“professor”, Pedro Bial

O que vocês tão querendo

É injetar o banal

Deseducando o Brasil

Nesse Big Brother vil

De lavagem cerebral.


Isso é um desserviço

Mal exemplo à juventude

Que precisa de esperança

Educação e atitude

Porém a mediocridade

Unida à banalidade

Faz com que ninguém estude.


É grande o constrangimento

De pessoas confinadas

Num espaço luxuoso

Curtindo todas baladas:

Corpos “belos” na piscina

A gastar adrenalina:

Nesse mar de palhaçadas.


Se a intenção da Globo

É de nos “emburrecer”

Deixando o povo demente

Refém do seu poder:

Pois saiba que a exceção

(Amantes da educação)

Vai contestar a valer.


A você, Pedro Bial

Um mercador da ilusão

Junto a poderosa Globo

Que conduz nossa Nação

Eu lhe peço esse favor:

Reflita no seu labor

E escute seu coração.


E vocês caros irmãos

Que estão nessa cegueira

Não façam mais ligações

Apoiando essa besteira.

Não deem sua grana à Globo

Isso é papel de bobo:

Fujam dessa baboseira.


E quando chegar ao fim

Desse Big Brother vil

Que em nada contribui

Para o povo varonil

Ninguém vai sentir saudade:

Quem lucra é a sociedade

Do nosso querido Brasil.


E saiba, caro leitor

Que nós somos os culpados

Porque sai do nosso bolso

Esses milhões desejados

Que são ligações diárias

Bastante desnecessárias

Pra esses desocupados.


A loja do BBB

Vendendo só porcaria

Enganando muita gente

Que logo se contagia

Com tanta futilidade

Um mar de vulgaridade

Que nunca terá valia.


Chega de vulgaridade

E apelo sexual.

Não somos só futebol,

baixaria e carnaval.

Queremos Educação

E também evolução

No mundo espiritual.


Cadê a cidadania

Dos nossos educadores

Dos alunos, dos políticos

Poetas, trabalhadores?

Seremos sempre enganados

e vamos ficar calados

diante de enganadores?


Barreto termina assim

Alertando ao Bial:

Reveja logo esse equívoco

Reaja à força do mal…

Eleve o seu coração

Tomando uma decisão

Ou então: siga, animal…


Salvador, 20 de fevereiro de 2011.


The challenge of freedom
only with the abolition of individual selfishness is achieved human progress, and the only way to eliminate such self-centerpieces would be to organize a normal social life as much as possible.
Only through self-humans can know the world and reach the maximum of wisdom, that is, through his psychic life because it is the pinnacle of creation.
Only man has a mechanism to connect with all creation and creator.
This is the cause because we can achieve all there is to know and even some secrets of creation and creator.
Happiness comes from freedom, when William Okhrana said the essence of human beings was "free will" did not distinguish its use in the well and this idea has caused great inconvenience because the man thought he could be happy with evil. It's just a matter of correctness in such a way that definitely will return to paradise lost.



The need for profit provides a person or organization with motivation to work on new ideas and products that might sell in the market place. Problems in our monetary based society will only have a resolution if money can be made from solving those problems.

Stress, conflict are generally created by monetary system through general crime, abandoning people on scarcity and searching for profit. “Only when population exceeds the carrying capacity of the land do many problems such greed, crime and violence emerge”.Jaques Frecco.


  • Take care of your body it's the only place you have to live in this world.

  • Nobody told me it was impossible, so I did it.

  • There is no duty we so much underrate as the duty of being happy.

  • If you can't climb the wall build a door.

  • Not a shred of evidence exists in favor of the idea that life is serious.

  • There are two ways of spreading light, to be the candle or the mirror that reflects it.

  • Whatever the mind can conceive and believe, the mind can achieve.

  • Go confidently in the direction of your dreams, live the life you have imagined.

  • There are only two ways to live your life. One is as though nothing is a miracle, other is as though everything is a miracle. Albert Einstein.

  • The future belong to those who believe in the beauty of their dreams. Success is a journey not a destination. I'm not what has happened to me. I'm what I choose to become. Carl Jung.

  • There is no future in the past! Knowledge experienced becomes wisdom. We work to become not to acquire, imagination + visualization = reality.

  • If you want to go somewhere, it's best to find someone who has already been there. “When life has you feeling down keep these words in mind; none is more hopelessly enslaved than those who falsely believe they are free...

  • When the power of love overcome the love of power, the world will know peace! Jemmy Hendrix.

  • Don't fear to learn and never learn to fear, and don't compare yourself with others you have no idea what they journey is all about.



Pursuit of happiness

I went to the beach, far away from buses and noise...and a constant disappointment in my tired head...and in myself, because when I was young and I've get an A on a history text or whatever, I've get this good feeling about all the things that I could be. And then I never became any of them.

Listen, whatever happens, you can believe it, you've done the best, I mean that, take care of yourself, don't be afraid. Tomorrow's gonna be always your first better day, so welcome tomorrow!

This part of my life, this little part is called “happiness”. Will Smith' speech in the famous movie.

Two question to well succeed people.

What do you do? It's a rule.

How do you do it? It's an opportunity.

Em busca da felicidade

Fui a praia, bem longe dos ônibus e barulho... e um constante desapontamento em minha cabeça cansada...e em mim mesmo, porque quando eu era jovem obtive um A no teste de história ou em outro, tive aquele sentimento a respeito das coisas que eu podia ser, e eu nunca me tornei nenhum deles.

Ouça, oque quer que aconteça, pode acreditar, você fez o melhor, quero dizer que, cuide de você mesmo, não tenha medo. O amanhã será sempre o seu primeiro melhor dia, então bem-vindo ao amanhã!

Esta parte da minha vida, esta pequena parte é chamada “felicidade”. Discurso de Will Smith no filme famoso.

Duas questões para as pessoas bem sucedidas:

Oque você faz? É uma regra.Como você faz? É uma oportunidade.



Pensa em sair correndo toda vez que é convocado para uma reunião, que certamente o responsabilizará mais uma vez, pelo insucesso do aluno.

Luta dentro da sala de aula, com os alunos, para que eles não matem uns aos outros.
Que luta contra seus próprios princípios de educação, ética e moral.
Compreende que não vale a pena lutar contra as regras do sistema, ele é sempre o lado mais forte.
Critica a si mesmo por estar fazendo o papel de vários outros profissionais como:
psicólogo, médico, assistente social, mas não consegue fazer o próprio papel que é o de ensinar.
SOU UM PROFESSOR que tem esperança, e espera que a qualquer momento chegue um "estranho" que nunca entrou em uma sala de aula,
impondo o modo de ensinar e avaliar.
Representa a classe mais desprestigiada e discriminada, e que é incentivada a trabalhar só pelo amor à profissão.
Representa um palhaço para os alunos.
Representa o fantoche nas mãos do sistema concordando com as falsas metodologias de ensino. E esse professor, que não sou eu mesmo, mas é uma outra pessoa, representa tão bem, que só não trabalha como ator, porque já é PROFESSOR e não dá para conciliar as duas coisas. (AUTOR DESCONHECIDO)



history has shown that the human rights of every man, woman and child have made a tremendous leap in the last fifty years. After the United Nations came into being, in 1948, an international Declaration oh Human Rights of their citizens and those of anyone visiting their countries. The Human Rights Day was first celebrated on December 10th 1996. the Universal Declaration of Human Rights enshrines ideals and values with ancient roots in the cultures and traditions of all peoples. The achievement of the Declaration was to bring together those traditions and to recognize that “human” rights are, by their nature, universal, inalienable and indivisible: that they belong to all people. They are a standard of achievement to which every human being is entitled.

On Human Right Day we recall that each of us has a responsibility to ensure that we respect the human rights of others as much as we expect others to respect our rights. It is a relationship which challenges us every day whether in our family life, or school, our communities, our society or our government.

The possible dream

To laugh often and love much; to win the respect of intelligent people and the affection of children. To earn the approbation of honest critics and endure the betrayal of false friends. To appreciate the beauty, to find the best in others, to give one's self; to leave the world a little better. Whether by healthy child, a garden patch, or a redeemed social condition. To have played and laughed with enthusiasm and sung with exultation; to know even one life has breathed easier because you have lived...this is to have succeeded.

Ralph Waldo Emerson.

Dia dos Direitos Humanos

A história mostrou que os direitos humanos de todo homem, mulher e criança têm dado um tremendo salto no últimos cinquenta anos. Depois que nas Nações Unidas entrou em vigor, em 1948, uma declaração internacional dos Direitos Humanos dos seus cidadãos e os de qualquer pessoa que visite seus países. O Dia dos Direitos Humanos foi comemorado em 10 dezembro 1996. A Declaração Universal dos Direitos do Homem consagra os ideais e valores com antigas raízes nas culturas e tradições de todos os povos. A concretização da Declaração foi reunir as tradições e reconhecer que direitos "humanos" são, por natureza, universal, inalienável e indivisível: e que eles pertencem a todas as pessoas. Eles são um padrão de desempenho em que cada ser humano tem direito.
O dia dos
Direitos Humanos é para lembrarmos que cada um de nós tem a responsabilidade de assegurar que respeitamos os direitos humanos dos outros tanto quanto nós esperamos que os outros respeitem nossos direitos. É uma relação que nos desafia todos os dias em nossa vida familiar ou na escola, em nossas comunidades, nossa sociedade e nosso governo.

O sonho possível

Sorrir e amar mais, para ganhar o respeito de pessoas inteligentes e o afeto das crianças. Para ganhar a aprovação de críticos honestos e suportar a traição de falsos amigos. Para apreciar a beleza, encontrar o melhor nos outros para dar a si mesmo, para deixar o mundo um pouco melhor. Seja para uma criança saudável, um canteiro de jardim ou uma redimida condição social. Por ter brincado e rido com entusiasmo e cantado com júbilo; saber mesmo se uma vida foi usufruida mais fácil porque você viveu ... isso é ter sucesso.
Ralph Waldo Emerson.


(X+Y=10) Not everything in life is success

There are things more important to the parent's role to accompany their children' school life, they need to worry about family' survival facing common challenges of everyday life. Another important question is to give moral education to their children. We must understand that many children are ashamed of not having what others have but not ashamed to do what is immoral to harm and humiliate other children or even teachers. Likewise do not feel any embarrassment to disturb people around them. We are what we learn, says Mr Barack Obama. The Brazilian students have demonstrated not adequate moral education to prepare them for a satisfying social experience.

(X+Y=10) Nem tudo na vida é êxito

há coisas mais importantes no papel dos pais que acompanhar a vida escolar de seus filhos. Eles precisam se preocuparem com a sobrevivência familiar enfrentando desafios comuns do dia a dia. Outra tarefa importante é dar educação moral para seus filhos. Devemos compreender que muitos filhos ficam envergonhados de não ter oque os outros tem, mas não se envergonham de fazer oque é imoral, agredir e humilhar outras crianças ou mesmo professores. Igualmente não se sentem constrangidos em perturbar as pessoas ao seu redor. Nós somos oque aprendemos diz o senhor Barack Obama. Os estudantes brasileiros tem demonstrado que não tiveram uma educação moral adequada para prepará-los para uma vida social satisfatória.

Este é o texto que incomodou muitos alunos: diziam eles hei professor não sabemos nem português direito como vamos saber inglês? Mas oque incomodava na verdade era a exposição de ideias, não o fato de ser em duas línguas!!! Garibaldi, agosto de 2010.


when life has you feeling down, keep these words in mind... Don't let life discourage you; everyone who got where he is had to begin where he was. Difficulties are meant to rouse not discourage.

---------------------- (Richard Evans) -------------------------------------

Take charge of your life by beginning something you've always wanted to do if your goal seems overwhelming start small.

Imagine – your imagination has no boundaries... dreaming about something is the first step toward achieving it”

Laugh – laughter is a direct route to the soul. It broadens yours perspective, keep your healthy and makes an unbearable situation easier to deal with”.

Believe – set your mind to predict success, tell yourself you'll succeed at whatever you're doing at the moment.

Allow yourself to grow by exposing your vulnerability and insecurity. Don't live strictly inside your comfort zone – don't always play it safe.

Play - “we can always find something that needs to be done, and we forget how to have fun. Make a conscious effort to take time off you'll feel refreshed and able to think more creatively afterwords.

Hope - “Hope is the knowledge that even in the worst of time we can triumph over hardship and sorrow and grow in spirit. Hope is what sustains humanity”.

Choose - “We can't always choose our circumstances, but we can choose our attitudes towards them”.Appreciate - Admire the good in yourself and in those around you.

Give - “Happiness involves giving freely to others and not necessarily wanting something in return”.

Read - “Reading removes boundaries.

Write – words are freedom. Words are power.

Realize – Avoid doing something just because everyone thinks you should give yourself permission to relax.